• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Nota da Frente Brasil Popular - Rondônia

Nota da Frente Brasil Popular - Rondônia

Publicado: 11 Setembro, 2020 - 12h43 | Última modificação: 11 Setembro, 2020 - 12h49

Escrito por: Assessoria FBP

notice

A Frente Brasil Popular lamenta profundamente a morte do indigenista Rieli Franciscato, que aos seus 56 anos foi morto nessa quarta-feira com uma flechada no peito. Na ocasião ele tentava evitar um conflito entre índios isolados e não índios no município de Seringueira-RO.

A constante insegurança que as populações indígenas vivem e as diversas tentativas para defender seus territórios são reflexos das disputas contra a expansão do agronegócio, madeireiros e garimpeiros. A defesa do direito à vida deve ter prioridade dentro de um governo civilizado, no entanto, Bolsonaro defende que as terras indígenas sejam abertas para atividades econômicas de grande escala ferindo assim o artigo 231, da Constituição de 1988 diz que "são reconhecidos aos índios sua organização social, costumes, línguas, crenças e tradições, e os direitos originários sobre as terras que tradicionalmente ocupam, competindo à União demarcá-las, proteger e fazer respeitar todos os seus bens".

Diante disso, precisamos denunciar os diversos conflitos que estão ocorrendo dentro das áreas indígenas do estado de Rondônia. E alertar a população para o grave desmonte que os órgãos de “defesa” dos povos indígenas estão sofrendo, a exemplo da  Fundação Nacional do Índio (Funai). Essas medidas tem o objetivo, descarado, de priorizar os interesses dos ruralistas e grandes empresários que já tem carta branca para realizar massacres.

    A Frente Brasil Popular lamenta profundamente as mortes de inocentes que são esmagados pela ganância do capital e reafirma a necessidade da unidade da esquerda contra o avanço neoliberal na Amazônia. Ao mesmo tempo, teme o agravamento dos conflitos com a possibilidade de reações de não índios a promoverem mortes dos povos originários ainda isolados.

            Também avoca todas as organizações que defendem os direitos humanos a se unirem em defesa dos povos indígenas e da Amazônia!

Defender a Amazônia é defender a vida do planeta!

Compõe a Frente Brasil Popular:

Central Única dos Trabalhadores – CUT

Central dos Trabalhadores do Brasil – CTB

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Rondônia – SINTERO

Sindicato dos Urbanitarios – SINDUR

Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações – SINTTEL

Sindicato de Professores e Professoras no estado de Rondônia - SINPROF

Partido dos Trabalhadores – PT

Partido Comunista do Brasil - PCdoB

Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Rondônia - FETAGRO

Movimento dos Atingidos por Barragens – MAB

Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST

Movimento dos Pequenos Agricultores – MPA

Comissão Pastoral da Terra - CPT

Levante Popular da Juventude

 

 

Porto Velho, 10 de setembro de 2020.