• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Com mediação do MPT, consórcio de novas empresas dará prioridade na contratação de trabalhadores para o transporte coletivo de...

O consórcio das empresas que vão operar o serviço de transporte coletivo em Porto Velho, Rondônia, se comprometeu a contratar os empregados das empresas Rio Madeira e Três Marias.

Publicado: 07 Dezembro, 2015 - 08h53

Escrito por:

notice

O consórcio das empresas que vão operar o serviço de transporte coletivo em Porto Velho, Rondônia, se comprometeu a contratar os empregados das empresas Rio Madeira e Três Marias, que tiveram contrato de exploração do serviço rescindido com a prefeitura municipal. O compromisso foi assumido perante o Ministério Público do Trabalho – MPT, em audiência de mediação conduzida pelo procurador-chefe Marcos G. Cutrim, nesta sexta-feira, 4, após cerca de nove horas de negociação entre representantes e advogados do consórcio, do sindicato dos trabalhadores no transporte coletivo (SITETUPERON) e da Prefeitura de Porto Velho.

Pelo acordo, as empresas Ideal e Amazonas, que compõem o Consórcio Sistema Integrado Municipal de Transporte (SIM), 550 trabalhadores, entre motoristas, cobradores e pessoal da área operacional que estejam integrados ao sistema de transportes coletivo de Porto Velho até a data de 27 deste mês de dezembro 2015, ou seja, vinculados às empresas Três Marias e Rio Madeira, e que forem considerados aptos em exame admissional terão prioridade na contratação para trabalhar nas novas empresas contratadas emergencialmente pelo município.

Outros 350 trabalhadores deverão ser contratados até o dia 30 de março de 2016, data limite para que as empresas Ideal e Amazonas, que formam o Consórcio SIM, coloquem em circulação o total da frota de 180 ônibus para atender a população de Porto Velho. Os 550 primeiros contratados vão trabalhar em 110 ônibus, cujo início da operação ocorrerá no próximo dia 27 de dezembro, data limite para a retirada de circulação da frota atual das empresas Rio Madeira e Três Marias, conforme ficou definido entre os representantes da Prefeitura de Porto Velho e do consórcio das novas empresas.

Na negociação ficou acertado, ainda, entre o sindicato dos trabalhadores no transporte coletivo e o consórcio das empresas que vão operar o sistema de transporte coletivo da capital que os 350 trabalhadores sindicalizados, que serão contratados até o dia 30 de março de 2016, vão ter renda garantida com dinheiro do seguro desemprego e de verbas trabalhistas do processo de demissão das empresas que vão deixar de operar o sistema de transporte coletivo da capital rondoniense.

As cláusulas principais do acordo assinado foram debatidas exaustivamente entre a classe dos trabalhadores, que lotou o auditório do MPT em Rondônia, na tarde desta sexta-feira,4, e a classe dos empregadores, representada por dirigentes do Consórcio SIM, constituído pelas empresas Ideal e Amazonas. 

Fonte: MPT em Rondônia e Acre

 

Assessoria de Comunicação Social

 

 
carregando