• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Caravana do Sindicato confirma déficit de funcionários em agências do BB no interior

Caravana do Sindicato confirma déficit de funcionários em agências do BB no interior

Publicado: 16 Setembro, 2021 - 12h44

Escrito por: Assessoria SEEB-RO

notice

A caravana do Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Rondônia (SEEB-RO), que esta semana visita agências bancárias e cooperativas de crédito nos municípios da zona da Mata e do Vale do Guaporé, voltou a confirmar uma triste realidade nas agências do Banco do Brasil: o alto déficit no quadro de funcionários, como ficou bem claro na agência do município de Seringueiras, que tem um quadro de sete funcionários, mas neste momento só conta com dois atendendo a uma imensa demanda de clientes.

“É desumano o que acontece diariamente nas agências do Banco do Brasil, e isso, infelizmente, é uma realidade de todas as agências do interior e da capital. Encontramos agências em que o déficit é de 70% a menos no quadro de funcionários, e muito desses casos se devem aos postos de trabalhos fechados por causa de Programas de Desligamento Voluntários (PDV’s) ou aquelas vagas que são deixadas por funcionários que se aposentaram e jamais foram preenchidas”, enfatizou a presidenta do Sindicato, Ivone Colombo, que está fazendo as visitas ao lado do diretor de Esportes do Sindicato e presidente da Fetec/CN/CUT, Cleiton dos Santos, e dos diretores Paulo Pereira (Regional Cacoal) e Keli Cristina (Regional Rolim de Moura).

“Com menos funcionários as filas são maiores e o atendimento é muito mais demorado. É uma situação que penaliza tanto as pessoas que buscam atendimento nas agências quanto os bancários, que tem que se desdobrar para atender a demanda acumulada pela carência de funcionários”, acrescentou Ivone.

 

BRADESCO SEM SEGURANÇA

A caravana também identificou que postos de atendimento avançado (PAA) do Bradesco ou estão sem porta giratória ou sem a presença de qualquer vigilante, colocando em risco a segurança dos trabalhadores, dos clientes e da população em geral.

“Estamos acompanhando o que está acontecendo em alguns municípios do interior no Brasil afora, com verdadeiras organizações criminosas impondo o terror em cidades afastadas das capitais e colocando até mesmo reféns em cima de carros ou os usando como escudo humanos, e tudo isso pela simples facilidade que estes criminosos encontram para explodir e roubar as agências bancárias. Os bancos precisam garantir a segurança em suas agências e postos de atendimento, pois não queremos esse tipo de ocorrência em nossos municípios”, mencionam.