• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Bolsonaro e Marcos Rocha não isentaram os impostos dos combustíveis

Dolarização é a vilã dos combustíveis!

Publicado: 03 Setembro, 2021 - 11h39 | Última modificação: 03 Setembro, 2021 - 11h45

Escrito por: Assessoria CUT

notice

O preço da gasolina tem assustado a população rondoniense, o valor do litro já chegou a custar ao bolso do consumidor R$6,49. A Central Única dos Trabalhadores denuncia aumentos da gasolina, do óleo diesel e do gás de cozinha que acontecem por conta da política de preços dos combustíveis baseada na cotação do dólar e do barril do petróleo no mercado internacional. A CUT também cobra a “desdolarização” dos combustíveis no Brasil.

 

Nas redes sociais diversas informações acabam conflitando com a verde. Muitos dizem que o Governo Federal isentou os impostos, outras postagens dizem que a culpa é do Governador. Sabe-se que Marcos Rocha segue os mesmos princípios do governo Bolsonaro, negacionismo e inconsequência.

 

Segundo Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) o preço médio da gasolina subiu 1,85% na ultima semana de agosto. Os trabalhadores, motoristas de aplicativos, indignam-se por conta do alto custo para exercer a profissão, a crescente de preço em alguns casos tem servido como desmotivação, levando até mesmo os motoristas de aplicativos a abandonar a atividade por conta da redução dos ganhos obtidos nas corridas. Após uma breve consulta ao cupom fiscal é possível constatar que o Governo Federal e Estadual têm considerável responsabilidade por este preço.  Veja na imagem abaixo:

 

 

Precisamos de uma política de preço justa que favoreça os trabalhadores e trabalhadoras, neste momento de crise é fundamental que se crie meios de garantir condições dignas para a população.